Arbitragem, Mediação e
Métodos Alternativos de
Resolução de Conflitos

A universalização do acesso à Justiça que foi trazida como princípio pela Constituição Brasileira de 1988 teve como consequência inevitável o abarrotamento do Poder Judiciário. Segundo as informações da 11ª edição do Relatório Justiça em Números, elaborado pelo Conselho Nacional de Justiça – CNJ, estima-se que o Brasil tenha atingido a marca de 100 milhões de processos judiciais em tramitação no ano de 2015. Não há dúvida de que esse volume tem dificultado muito a obtenção de soluções céleres, bem como comprometido a própria qualidade da prestação jurisdicional. Em temas especializados, o que se tem vivenciado é um cenário de insegurança jurídica, custos processuais elevados e, em última análise, prejuízos às próprias partes do processo. Tendo-se em vista essa realidade, nosso escritório tem por princípio realizar máximos esforços para a obtenção de acordos e composições amigáveis em quaisquer situações de litígios, isto é, de conflitos, sejam eles judiciais ou administrativos. Para tanto, nos utilizamos das mais modernas técnicas de negociação, mediação, arbitragem, dentre outras formas alternativas de resolução de conflitos. Nossos integrantes são membros da Comissão de Jovens Arbitralistas da Câmara de Mediação e Arbitragem – ARBITAC da Associação Comercial do Paraná – ACP, a qual está entre as melhores do país. Nesse seguimento, assessoramos juridicamente nossos clientes em procedimentos de arbitragem, mediação e outros métodos alternativos de solução de conflitos, bem como desenvolvemos outras ferramentas e iniciativas para encerramento de litígios.

Fechar Menu